Fazer jejum dá mais energia para atividades físicas?

em

A dieta do jejum intermitente está em alta e muitas pessoas já estão aderindo a essa queridinha do mundo fitness. O que muita gente não sabe é que, na verdade, ela não é uma dieta e sim uma estratégia de emagrecimento e bem-estar.

Aquela história de que todo mundo tem que comer de 3 em 3 horas pra não desacelerar o metabolismo está ficando pra trás. Hoje já se sabe que os benefícios de se alimentar somente quando está com fome é ainda maior do que os horários regulados pra fazer as refeições.

Mas atenção! Alguns cuidados devem ser tomados pra fazer jejum intermitente. Quer saber tudo sobre essa tática muito eficiente na busca de um corpo mais bonito e com mais saúde? Então continue lendo e descubra!

O que é o jejum intermitente?

O jejum intermitente consiste em alternar períodos sem comer, o que chamamos de janela fechada, com períodos em que você pode se alimentar, que é a janela aberta. Esses períodos podem variar entre 8 e, no máximo, 24 horas de jejum.

Você sabia que o Nobel de Medicina de 2016 foi dado a um médico que descobriu que o jejum faz as células do corpo se renovarem e, assim, é possível ter mais longevidade? Isso acontece porque a privação de nutrientes promove uma autolimpeza nas células. Vale lembrar que o jejum muito prolongado pode ter efeito inverso e passar a fazer mal para o organismo.

Como ele age no organismo?

Você já reparou que sua fome some depois de ficar horas sem comer? Pois bem, isso não é à toa! Quando seu corpo fica sem combustível, ou seja, sem a glicose vinda dos alimentos, ele é obrigado a usar as suas reservas de energia que estão estocadas em forma glicogênio (nos músculos e no fígado) e depois a gordura corporal. E é por isso que você continua sem fome por mais algum tempo.

Além desse mecanismo, limitar o tempo em que você pode comer diminui a quantidade de calorias ingeridas. Então é mais um jeito que o jejum trabalha a seu favor. Resumindo: ele faz o seu corpo gastar a gordura acumulada e reduz a ingestão calórica diária.

Como fazer jejum de forma correta?

Os protocolos de jejum intermitente podem ser 12/12, 16/8, 18/6 e 20/4 em que o primeiro número é as horas de janela fechada e o segundo as de janela aberta. Existe também o protocolo de 24 horas em que se faz apenas uma refeição por dia, mas somente pessoas adaptadas podem fazer e em casos específicos.

As horas de sono também podem ser contadas como o período de jejum, além do que nele é liberado beber chás e cafés sem açúcar ou adoçante. Água: nem é preciso falar que deve ser tomada sempre, não é mesmo?

Pra que esse método seja eficiente e você possa ter todos os benefícios, deve ser associado a uma alimentação saudável e equilibrada. Aliás, muitos adeptos da dieta low carb e paleo — dieta paleolítica — usam o jejum intermitente pra potencializar os efeitos de emagrecimento e perda de gordura.

Quais são os seus benefícios?

Na maioria dos casos, o jejum é feito por pessoas que querem perder peso e diminuir o percentual de gordura corporal, mas o que, talvez, elas não saibam é que jejuar traz outros benefícios:

Desintoxica o organismo

A privação de alimentos dá tempo ao seu corpo de fazer uma limpeza e renovar as energias, principalmente quando feito no período da manhã. Nós temos o costume de já levantar e tomar um café da manhã completo e, muitas vezes, pesado e isso impede o corpo de eliminar as toxinas que veio processando durante a noite toda.

Previne doenças

Isso mesmo! O jejum intermitente é capaz de prevenir enfermidades, já que faz uma limpeza no organismo, diminui a gordura corporal e a resistência à insulina. Desse jeito, ele reduz as chances de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, processos inflamatórios e, claro, a obesidade.

Dá liberdade

No modelo antigo de fracionamento da alimentação, de ter que comer de 3 em 3 horas, você fica preocupado com o que vai comer na próxima refeição e isso gera até uma certa ansiedade, vai me dizer que não? Ter que fazer marmitinhas de lanches intermediários, um cardápio com 6 refeições todos os dias, ir no mercado várias vezes na semana…Haja tempo e paciência!

No jejum você fica despreocupado porque não tem obrigação de comer em determinada hora, sacou? Se você não tem comida por perto, não tem que rodar lanchonetes procurando por algo saudável e que encaixe na dieta, simplesmente espera chegar em casa pra comer e está tudo bem!

Afinal, fazer jejum intermitente dá mais energia para as atividades físicas?

Bom, chegamos à questão que dá o título ao post e trouxe você pra lê-lo. A resposta é sim! Os exercícios em jejum potencializam a queima da gordura pra virar fonte de energia para o corpo fazer as atividades. Além do mais, não comer antes da prática de exercícios não deixa você com estômago pesado, dando mais disposição e agilidade. Só vale lembrar pra quem faz levantamento de peso é indicado comer logo após alguma proteína de rápida absorção.

Outro ponto é que a combinação de atividades físicas e jejum ativa um mecanismo de reciclagem e rejuvenescimentos das células dos músculos e do cérebro. Ela também aumenta a produção do hormônio do crescimento que ajuda na composição corporal, diminuindo o percentual de gordura e aumentando o de massa muscular.

Quais são as contraindicações?

Você pode até pensar que, por todas essas vantagens, fazer jejum é pra todo mundo. Mas não é não! Ele não pode ser feito por menores de 18 anos, grávidas, mulheres que estão amamentando, idosos, diabéticos que usam insulina, pessoas com baixo peso ou com distúrbios alimentares. Ainda destacamos que ele deve ser feito sob orientação e acompanhamento de um nutricionista pra que você não faça de modo errado e coloque a sua saúde em risco.

Fazer jejum intermitente é um grande aliado na perda ou manutenção do peso e na queima de gordura corporal. Além disso, ainda faz um detox no organismo, renova as células, dá mais energia para os exercícios e deixa você menos preocupado com os horários das refeições.

Quer receber os nossos conteúdos diretamente na sua caixa de e-mail? Então, assine a nossa newsletter e saiba tudo em primeira mão!